Kilamba24horas

Presidente João Lourenço intervém no painel sobre Energia Limpa em África

 Presidente João Lourenço intervém no painel sobre Energia Limpa em África

O Presidente da República, João Lourenço, está desde ontem, na cidade de Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos, onde vai participar na Semana de Sustentabilidade, cuja abertura oficial acontece hoje, no Centro Nacional de Exposições de Abu Dhabi (Adnec).

À chegada ao Aeroporto de Abu Dhabi, o Chefe de Estado angolano, acompanhado pela Primeira-Dama da República, Ana Dias Lourenço, foi recebido pelo ministro de Estado Sheikh Shakhboot bin Nahyan al Nahyan.

Hoje, no período da manhã, acontece a cerimónia do Prémio Zayed de Sustentabilidade. No período da tarde, começa a Cimeira da ADSW, que decorre até amanhã, terça-feira, dia em que o Chefe de Estado angolano vai intervir num painel sobre “Permitir que África se torne uma central de energia limpa”, juntamente com os Presidentes da Zâmbia, Uganda e da Tanzânia.

A Cúpula ADSW, organizada por Masdar e parte da Semana de Sustentabilidade de Abu Dhabi, reúne líderes mundiais, responsáveis de políticas públicas, homens de negócios e credores para um trabalho em conjunto para a entrega de um roteiro climático destinado a criar um futuro líquido zero.

Segundo a agenda da Semana, transformar promessas em acção exige diálogo aberto e inclusão com todas as partes interessadas,  formação de parcerias, desbloquear investimentos e lançar tecnologias e soluções que vão acelerar o desenvolvimento sustentável no mundo.

A cimeira sobre Desenvolvimento Sustentável, que  conta com a participação de vários líderes mundiais e de figuras que actuam em vários campos de conhecimento, decorre a par da Semana de Sustentabilidade de Abu Dhabi 2023, de 14 a 19 deste mês, sob o lema “Unidos para uma acção climática, rumo à COP28”. O Presidente da República participa, pela segunda vez,  na Semana da Sustentabilidade de Abu Dhabi, uma iniciativa anual do Governo emirati, a favor do ambiente.

A primeira vez em que o Presidente João Lourenço honrou o evento foi em Janeiro de 2019, a convite de Sua Alteza Sheikh Mohammed Bin Zayed Al Nahyan, Príncipe Herdeiro de Abu Dhabi e vice-comandante Supremo das Forças Armadas dos Emirados Árabes Unidos.

Prémio de milhares de dólares

O prémio de sustentabilidade pioneiro dos Emirados Árabes Unidos é avaliado em USD a 3 milhões, reconhece pequenas e médias empresas (PME), organizações sem fins lucrativos (NPO) e escolas secundárias globais por suas soluções humanitárias, sustentáveis, inovadoras, impactantes e inspiradoras.

Por meio de seus 96 ex-vencedores, o Prémio transformou a vida de mais de 370 milhões de pessoas em 150 países. Estabelecido em 2008, o Prémio Zayed de Sustentabilidade é uma homenagem ao legado do pai fundador dos Emirados Árabes Unidos, o falecido Sheikh Zayed bin Sultan Al Nahyan, um defensor pioneiro da sustentabilidade global e do humanitarismo.

As cinco categorias do prémio são a Saúde, Alimentos, Energia, Água e Escolas Secundárias Globais.

  Empresários querem investir em Angola

Cada vez mais cresce o interesse de cidadãos estrangeiros da região em querer investir no país, disse, ontem, em Abu Dhabi, o cônsul-geral de Angola no Dubai. André Morgado revelou que concede muitas audiências, além de, em média, o Consulado receber cerca de 600 pedidos de vistos.

Apesar dos pedidos de vistos ser, na sua maioria de Turismo, André Morgado acredita que é através destes que muitos aproveitam para estudar o ambiente e o mercado de trabalho, negócios em Angola para um possível investimento.

“Temos sempre informações de cidadãos estrangeiros que vão com visto de turismo, mas depois acabam por solicitar permanência, o que revela que Angola está no bom caminho”, frisou, acrescentando que hoje, além dos cidadãos que trabalham em vários sectores nos Emirados Árabes Unidos, existem os comerciantes angolanos que exportam produtos para o Dubai, principalmente.

Este processo, acrescentou, mostra claramente uma tendência para a reciprocidade do ponto de vista comercial.

Quanto à concessão de vistos para Angola, o cônsul referiu que é uma questão que tem merecido a atenção do Presidente da República, João Lourenço, na medida em que existe um Decreto que orienta a facilitação ao máximo deste procedimento migratório.

Comunidade angolana

A comunidade angolana no Dubai ronda os 200, número que representa os cidadãos residentes. Deste número, cerca de 50 por cento são estudantes, ligados às áreas de Engenharia Informática, Aéreo-Espacial e Pilotagem.

De um modo geral, os cidadãos angolanos no Dubai, segundo o cônsul André Morgado, estão devidamente enquadrados. Destaca que, segundo as autoridades locais, é a comunidade menos problemática.

“Temos realizado várias actividades junto da comunidade, no âmbito da Convenção de Viena sobre Relações Consulares, um instrumento que regula a acção dos consulados para com as comunidades, como tratamento de documentos, passaportes, Bilhetes de Identidade e outros. Existe uma interacção muito forte entre o Consulado e a comunidade”, apontou.

André Morgado explicou que os 200 cidadãos no Dubai representam a comunidade em geral, “porque a maior parte está concentrada no Dubai, existindo dois ou três em Abu Dhabi”.