Kilamba24horas

Moradores da Centralidade pedem mais carros da Rosalina Express no território

 Moradores da Centralidade pedem mais carros da Rosalina Express no território

Os moradores da Centralidade do Kilamba pedem mais autocarros da Rosalina Express no território, de modo a diminuir as enchentes nas paragens que tem-se visto nos últimos tempos.

Falando aos jornalistas do KILAMBA 24 HORAS, o morador Mauro Domingos frisa que os “carros da Rosalina Express são os únicos carros que tiram os os moradores da Centralidade do Kilamba até a Cidade de Luanda, com destaque para o Largo 1. de Maio”.

Os municípes dizem que os actuais carros da operadora são insuficientes, onde muitos ficam mais de duas horas nas paragens, à espera dos carros.

“Está cada vez mais difícil o transporte da Centralidade do Kilamba até na cidade de Luanda, principalmente nas primeiras horas da manhã e final da tarde, hora do regresso para casa”, lamentou a moradora Gisele Dias.

Entre as pessoas, encontramos Divino Vunge, 29 anos, morador do Quarteirão M e trabalha no Mutamba. Adiantou que a sua rotina de trabalho tem sido complicada devido ao encurtamento das linhas, o que o obriga a gastar mais do que o habitual. Nesse sentido, os carros da Rosalina Express tem sido uma grande alternativa para os moradores.

“Os taxistas cobram por cada corrida 200 a 300 kwanzas e, por vezes, tenho que pegar quatro táxis para chegar a casa. Somos obrigados a suportar esta situação para não faltar ou perder o emprego, por isso penso que se tivermos mais carros da Rosalina Express seria muito bom”, disse.

O passageiro acrescentou que os taxistas aproveitam-se das enchentes nas paragens para encurtarem as rotas e subirem os preços para 200 ou 300 kwanzas, ao contrário dos 150 kwanzas.