Kilamba24horas

Vítimas mortais do acidente da Chibia foram a enterrar

 Vítimas mortais do acidente da Chibia foram a enterrar

O funeral das 10 vítimas do acidente de viação ocorrido sábado passado na Estrada Nacional 105, no município da Chibia, na Huíla, foram a enterrar, terça-feira (26), no cemitério municipal local, num ambiente de dor, luto e consternação. Familiares, amigos, o governador provincial da Huíla, Nuno Mahapi, e o ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, Diamantino Azevedo, acompanharam os malogrados à última morada.

O vigário-geral da Arquidiocese do Lubango, padre Domingos Maurício, realizou a homilia fúnebre, assistida, também, pelo administrador  municipal, Sérgio da Cunha Velho, membros do governo da Huíla e da Chibia.

Todos foram unânimes em defender prudência ao volante para evitar mortes nas estradas nas mensagens e intervenções apresentadas durante a cerimónia fúnebre.

É um momento muito triste que a província está a viver. Estamos sentidos. Somos poucos. Temos que lutar para que situações do género não aconteçam mais em nenhuma estrada da província. Temos que evitar isso”, declarou o governador provincial da  Huíla, visivelmente comovido.

Um dos quatro sobreviventes do trágico acidente, que matou 10 pessoas, já recebeu alta médica e passa bem, foi revelado aos jornalistas por uma fonte hospitalar.

João Tchiyapo, 35 anos, é o primeiro sobrevivente a receber  alta do Hospital Central do Lubango, depois de beneficiar de assistência médica nos ferimentos ligeiros que teve na face (região frontal direita).

O director clínico da maior unidade hospitalar da Huíla, Augusto da Fonseca, informou que um dos sobreviventes continua na Unidade de Tratamentos Intensivos (UTI) e dois estão na área de ortopedia com quadro clínico estável.