Kilamba24horas

Moradores do Kilamba expõem preocupações à Provedoria de Justiça

 Moradores do Kilamba expõem preocupações à Provedoria de Justiça

A provedora de Justiça, Florbela Araújo, garantiu, em Luanda, que vai encaminhar às autoridades competentes, todas as preocupações apresentadas pelos cidadãos, relacionadas com a falta de medicamentos no centro médico, bem como a demora na aquisição do Bilhete de Identidade e do registo de nascimento.

Florbela Araújo fez este pronunciamento, terça-feira, durante uma visita de constatação efectuada a alguns pontos do Distrito Urbano do Kilamba, incluído no âmbito do programa geral de visita aos municípios da província de Luanda.

A provedora de Justiça, que foi recebida pela administradora adjunta para a Área

Técnica, Felisbina Ferreira, referiu o dever de comunicar esta situação preocupante aos órgãos habilitados para o fornecimento de mais medicamentos ao centro de saúde, uma vez que os cidadãos além de se deslocarem para as consultas, procurarem, também, pelos remédios.

Relativamente à demora na emissão do Bilhete de Identidade e registo de nascimento, assegurou a condução do conhecimento desta questão ao Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos, para a realização de uma campanha massiva de entrega dos respectivos documentos.

Florbela Araújo pediu uma fiscalização mais actuante no que concerne à venda desordenada, principalmente, na zona do KK5000, onde até crianças andam com negócios pela centralidade.

A provedora de Justiça avançou que, nos próximos meses, o distrito vai ter um ponto focal da Provedoria de Justiça, com o objectivo de auscultar as reclamações da população.

A administradora adjunta do Distrito Urbano do Kilamba, Felisbina Ferreira, disse que a administração distriial esperava muito pela visita da Provedoria, pois têm tido uma série de denúncias com relação a algumas situações que ocorrem na circunscrição.