Kilamba24horas

MAPTSS e CNJ estabelecem parceria para fomentar a empregabilidade

 MAPTSS e CNJ estabelecem parceria para fomentar a empregabilidade

O Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social (MAPTSS) e o Conselho Nacional da Juventude (CNJ) rubricaram, segunda-feira, em Luanda, um acordo de cooperação que visa criar, até 2024, aproximadamente 400 mil postos de trabalho directos e indirectos.

“Os 400 mil postos de trabalho que serão criados até 2024 são das áreas da agricultura, pescas, aquicultura e pecuária”, disse o presidente do Conselho Nacional da Juventude, Isaías Kalunga, depois de um encontro com o secretário de Estado para o Trabalho e Segurança Social, Pedro Filipe.

Isaías Kalunga explicou que a criação dos postos de trabalho se insere nas políticas de empregabilidade do Executivo.

Acrescentou que, com o apoio do MAPTSS, as cooperativas poderão apresentar melhores indicadores de produção a nível dos municípios que representam e combater a fome e a pobreza nas comunidades.

Deu a conhecer que o CNJ controla cerca de mil cooperativas, envolvidas em projectos das áreas da agricultura, aquicultura e pescas, em diversos municípios, no âmbito das acções de combate à fome nas comunidades.

Garantiu que o Conselho Nacional da Juventude dá, também, especial atenção à formação técnico-profissional e ao fomento do auto-emprego.

“A nível de formação técnico-profissional, estamos a trabalhar para que o Ministério da Administração Pú-blica, Trabalho e Segurança Social apoie a formação de jovens nas 18 províncias e em todos os municípios do país”, disse Isaías Kalunga.

Em relação à empregabilidade, o CNJ envida esforços para que o MAPTSS ajude a fomentar o auto-emprego no seio da juventude e a distribuição de kits nas áreas da agricultura, pescas, aquicultura e pecuária.

Isaías Kalunga disse que recebeu garantias da disponibilização, pelo MAPTSS, de vários kits para potenciar os sectores da agricultura, pescas, aquicultura e pecuária, para o melhoramento das cooperativas de jovens, para que se tornem mais activas na produtividade.

Reiterou a abertura de um centro de formação, em Abril do próximo ano, numa iniciativa do Conselho Nacional da Juventude, a ser apadrinhado pelo Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, para realizar os sonhos de jovens empreendedores e de técnicos profissionais.

“Chegamos à conclusão que a criação do centro de formação de líderes juvenis poderá impulsionar as lideranças, nos próximos anos, para o fortalecimento das políticas do Estado”, sublinhou, explicando que a formação para os jovens que pretendem adquirir um curso profissional e de empreendedores será gratuita.

Plano de acção

O director nacional das Condições de Rendimento do Trabalho, António Estotes, em representação do secretário de Estado do Trabalho e Segurança Social, Pedro Filipe, disse que o MAPTSS está a reavaliar o Plano de Acção para a Promoção da Empregabilidade (PAPE), de modo a torná-lo mais eficiente.

Explicou que o MAPTSS tem recebido contribuições de várias associações empresariais e do CNJ. Fez saber que foram recebidos três memorandos com propostas ligadas ao auto-emprego e à formação profissional, que poderão fazer com que se realizem os anseios dos jovens.

 “Com o Conselho Nacional da Juventude vai ser possível criarmos salas de formação itinerantes, onde não existem centros de empregabilidade”, concluiu António Estotes.